Criado em 22/11/2021

Secretaria de Estado da Saúde alerta sobre casos de câncer de boca

O mês de novembro, é voltado a conscientização e prevenção ao câncer de próstata, além de todos os demais cuidados com a saúde do homem. Com este tema em alta, a Secretaria de Estado da Saúde – SESA, destaca a relevância da prevenção do câncer de boca, esse tipo de câncer atinge, na sua maioria, a população masculina.

Com o objetivo de combater precocemente a doença, durante o mês, várias ações voltadas para esse público-alvo estão acontecendo no município. A equipe de odontologia da Secretaria Municipal de Saúde realiza o atendimento em todas às Unidades Básicas de Saúde.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa de novos casos no Brasil em 2020 foi de 15.190 casos, sendo 11.180 homens e 4.010 mulheres. No Paraná, o número chega a quase mil casos. Em Piraquara 4 homens receberam o mesmo diagnostico no último mês.

Esse tipo de câncer é o quinto mais frequente entre homens e o sétimo em mulheres. O maior risco está entre homens com mais de 40 anos, fumantes ou que consomem bebidas alcoólicas em excesso. Mas a exposição ao sol sem proteção e o aumento do número de casos tendo como causa a infecção pelo papilomavírus (HPV) também são fatores de risco.

José Vitor Molin, Cirurgião Dentista, comenta sobre a procura deste atendimento em Piraquara “A pandemia de COVID-19 trará grandes impactos na saúde bucal da população de nosso país. Em Piraquara sabemos que a dependência do SUS tem aumentado diariamente e, com isso, há um reflexo na demanda da Odontologia. Semanalmente, nossos profissionais da Saúde Bucal, relatam a quantidade de pacientes que procuram o serviços que não perceberam alterações nas demais regiões da boca. Quando falamos de boca, não podemos pensar somente em dentes e sim num todo” destacou.

Por isso é indiscutível a existência da odontologia no SUS para ajudar no diagnóstico do Câncer Bucal, que certamente, terá números assustadores nos próximos anos.

 

CÂNCER BUCAL

Quais os sintomas?

 Os principais sinais que devem ser observados são:

 

  • Lesões na boca ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias;
  • Manchas mais vermelhas que o comum ou brancas na língua, gengivas, céu da boca e bochecha
  • Caroços no pescoço
  • Rouquidão persistente

 Nos casos mais avançados nota-se:

 

  • Dificuldade de mastigação e de engolir;
  • ​Dificuldade na fala;
  • Sensação de que há algo preso na garganta.

 

Diagnóstico

 

  • Diante de alguma lesão que não cicatrize em um prazo máximo de 15 dias deve-se procurar um profissional de saúde (médico ou dentista) para a realização do exame completo da boca. A visita periódica ao dentista favorece o diagnóstico precoce do câncer de boca, porque é possível identificar lesões suspeitas.
  • Pessoas com maior risco para desenvolver câncer de boca (homens fumantes e consumidores frequentes de bebidas alcoólicas) devem ter cuidado redobrado.

 

Tratamento

 

  • Se diagnosticado no início e tratado da forma adequada, a maioria (80%) dos casos desse tipo de câncer tem cura. Geralmente, o tratamento é a cirurgia e/ou radioterapia. Os dois métodos podem ser usados de forma isolada ou associada. 
  • As duas técnicas têm bons resultados nas lesões iniciais e a indicação vai depender da localização do tumor e das alterações funcionais que possam ser provocadas pelo tratamento. As lesões iniciais são aquelas restritas ao local de origem.

 

Prevenção

 

  • O câncer de boca acomete mais os homens acima dos 40 anos. Os fatores de risco mais conhecidos para este tipo de câncer são:
  • Tabaco : de acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de 90% dos pacientes diagnosticados com câncer de boca eram tabagistas. O cigarro representa o maior risco para o desenvolvimento dessa doença, e o risco varia de acordo com o consumo. Ou seja, quanto mais frequente for o ato de fumar, maiores serão as chances de desenvolver câncer de boca.
  • Etilismo :  o consumo regular de bebidas alcoólicas aumenta o risco de desenvolver câncer de boca. A associação entre cigarro e bebidas alcoólicas aumenta muito o risco para câncer de boca.
  • Vírus HPV : Pesquisas comprovam que o vírus HPV está relacionado a alguns casos de câncer de boca. 
  • Radiação solar: A exposição ao sol sem proteção representa um risco para o câncer de lábios.
  • Além destes fatores, observa-se em pacientes com câncer de boca uma higiene bucal deficiente e uma dieta pobre em proteínas, vitaminas e minerais e rica em gorduras. 
  • Isso não significa que mulheres estão livres dessa situação. As mesmas devem observar e realizar o autoexame.

 

Tags:piraquara, pr, saúde bucal
Compartilhe seu conteúdo nas redes sociais: