SÍMBOLOS

BRASÃO MUNICIPAL

Não há registros que nos possibilitam afirmar com certeza quando o brasão municipal foi criado e passou a ser veiculado. O que se pode sugerir, é que ele tenha sido criado provavelmente, entre o final da década de 40 e meados da década seguinte. Isso porque, ainda nos anos 40 – no período do Estado Novo, em que os prefeitos municipais não eram eleitos, mas indicados pelo Interventor Federal no Estado – constatamos que os documentos oficiais traziam apenas a identificação “Prefeitura Municipal de Piraquara”, ou quando havia algum símbolo, o timbre usado nos papéis oficiais do Município, era o brasão da República.

Em alguns documentos oficiais dos anos 50 – com maior predominância nos documentos da Câmara Municipal – podemos encontrar o desenho que possivelmente originou o brasão atual e que desde a segunda metade dos anos 70, através da Lei nº 008/77, passou a fazer parte da recém criada bandeira municipal. Anterior a instituição oficial – ocorrida no ano de 1977 e que hoje se veicula pelos Poderes Executivo e Legislativo – não há nenhuma menção nos livros de atas das sessões da Câmara Municipal em que tenha havido a apresentação de algum projeto para a adoção daquele “brasão primitivo”. Se tal aconteceu, o foi no período entre 1948 e na primeira metade do ano de 1953, cujo livro de atas encontra-se desaparecido já por alguns anos.

Também não há como precisar quando o desenho que hoje é utilizado tenha tomado o formato e as cores que tem. Inicialmente, o desenho se apresentava em cor única, mas já aludindo à exploração de pedras, a apresentação das ramas de trigo e as folhas e cachos de uvas e a faixa com a data da instalação do Município. A maior diferença, entretanto para o brasão atual, residia na apresentação da coroa, que naquele, além de ser composta por cinco torres, havia a superposição aparente dos blocos de pedra e a existência de uma abertura à guisa de portal na torre central.

Interpretação Heráldica

Constituído na proporção de oito módulos de largura por doze módulos de altura, consiste num escudo formado por curvas entrantes e salientes, tendo em sua volta um filete de ouro (amarelo) de ⅓ de módulo.

No centro do escudo, sobre um fundo branco, figura um monumento em pedra, na cor prata, representando a extração e o artesanato da pedra, estes iniciados pelos portugueses e espanhóis que se fixaram no lugar chamado Borda do Campo, aos pés da Serra do Mar. Complementam o escudo, os seguintes símbolos: a coroa, os ramos, o listel e as cores.

O escudo é encimado por uma coroa mural de seis torres, na cor prata, sendo visíveis apenas três. A representação da coroa mural alude às autoridades constituídas no Município: Os poderes: executivo e legislativo.

Como suporte do escudo, à direita deste, três hastes de trigo frutificado e à sua esquerda, três ramos de videira frutificada, ambos em suas cores e com as hastes trespassadas sob o listel. Representam estes, o cultivo primário da terra desenvolvidos pelos italianos, que trouxeram várias mudas de árvores frutíferas quando se fixaram no lugar denominado Colônia Santa Maria.

Na extremidade inferior do escudo há um listel, em branco contendo a seguinte inscrição na cor vinho (grená): 29 DE JANEIRO DE 1890, que significa a data da instalação do município.

Significado das cores

PRATA/BRANCO – Representa a luz pura. Simboliza paz, prosperidade, amizade, trabalho, pureza, religiosidade.

AMARELO – É a imagem da maturidade de juízo. Simboliza nobreza, magnitude, riqueza.

VERDE – Denota fé. Simboliza esperança, liberdade, pujança da natureza.

PRETO – Pertence ao domínio da inteligência. Simboliza prudência, vigor, honestidade.

VINHO/GRENÁ – Significa suntuosidade, realeza. Sua simbologia se identifica com as virtudes e qualidades da cor vermelha: audácia, intrepidez, coragem, valentia.

BANDEIRA

A bandeira do município de Piraquara foi criada no decorrer do ano de 1977, após a deliberação da Câmara Municipal e com a sanção da Lei nº 008/77, no dia 29 de maio, pelo então prefeito Luiz Cassiano de Castro Fernandes.

Este símbolo municipal foi criado levando-se em consideração o brasão municipal que já vinha sendo largamente utilizado durante vários anos. Este passaria também a compor o pendão municipal recém criado tendo sido afixado no centro do retângulo em cor grená. Desconhece-se qual a motivação em se ter escolhido essa cor, e qual a sua representação.

HINO DO MUNICÍPIO DE PIRAQUARA

Baixe aqui o vídeo do Hino de Piraquara (clique com o botão direito do mouse e escolha a opção salvar link como)

Letra: João Rodrigues de Oliveira; Música: Aldo Ademar Hasse

Estribilho:
Piraquara hospitaleira,
cercada de verdes serras.
Quantas belezas tu encerras,
nesta paisagem brasileira!

I
Os teus floridos recantos,
a formosa cercania,
dão-nos amor e alegria,
enchem noss’alma de encantos.

Estribilho

II
Teu povo bravo e altaneiro,
de progresso, é construtor,
é valente e benfeitor,
do trabalho, é pioneiro.

Estribilho

III
Tua gente homenageamos,
entoando tua canção.
Ó, cidade tradição!
Que tanto nós sempre amamos.
Estribilho

IV
Segues em busca da glória,
cidade dos sonhos meus!
Serás guiada por Deus,
na fulgente trajetória!

Estribilho

V
Em ti, a alma aflita terá
a mais segura guarida,
porque serás, em toda vida,
orgulho do Paraná!

No final primeira metade dos anos 60, um grupo de professores que se utilizava do trem de passageiros para vir lecionar em Piraquara, motivado pela proximidade dos festejos pelos seus 75 anos de instalação e por observar as belezas naturais localizadas nas cercanias da cidade, acabaram por compor uma poesia enaltecendo aquelas belezas naturais e as qualidades do povo piraquarense. A composição foi criada com a colaboração de diversos professores, tendo dado a forma final para a mesma, o Professor João Rodrigues de Oliveira – que também era poeta. Dentre o grupo de professores, o Professor Aldo Ademar Hasse, procedeu a cifragem musical para aquela poesia, que em setembro de 1964 – durante os festejos cívicos da Independência – foi apresentada em primeira audição, como o futuro Hino de Piraquara. Em janeiro de ano seguinte, durante os festejos pelo aniversário de 75 anos de Piraquara, a composição foi admitida como o hino do Município, entretanto não há nenhum registro legal desse período que o tenha oficializado.

Renato Cardoso dos Santos

Para saber mais visite: www.piraquaraontemhojeesempre.com